Oncologia Veterinária

 

Olá! Eu sou a Carla. 

 

Quem me conhece sabe o quanto sou apaixonada pelo que faço, mas nem todos sabem quando e como tudo isso começou. 

 

Pois bem! A minha paixão pelo cuidado com os animais surgiu quando eu era bem pequena, antes mesmo da pré-escola. Naquela época eu já enxergava os animais como seres especiais e, mesmo que não soubesse exatamente qual profissão seguir, eu já tinha uma certeza, a de que queria fazer algo relacionado a eles. 

 

O tempo passou e a paixão continuou, resultando em um dos dias mais felizes da minha vida, o da conclusão da minha graduação em Medicina Veterinária, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, em 1999. 

 

Depois disso, veio uma pós em Clínica e Cirurgia Veterinária, pelo Instituto Qualittas, em Florianópolis, em 2004. Em seguida, um curso de aperfeiçoamento em Dermatologia Veterinária, pelo Equalis de São Paulo, em 2007. Em 2013, concluí minha pós em Oncologia Veterinária, pelo Qualittas Rio de Janeiro. E, mais recentemente, me aperfeiçoei em Princípios e Práticas de Aplicação de Eletroquimioterapia, com um curso da VetCancer, de São Paulo. Viajar para buscar mais qualificação sempre foi um propósito e, nesses 20 anos de profissão, foram muitos congressos, simpósios e encontros. 

 

Hoje eu me dedico, em várias clínicas, a salvar vidas e trazer qualidade aos animaizinhos dos quais cuido. É um desafio diário, mas a certeza de que posso fazer a diferença e trazer conforto aos tutores me faz acreditar que fiz a escolha certa quando busquei a medicina veterinária para a minha vida.

 

A ONCOLOGIA VETERINÁRIA

Quem tem pets em casa, sabe que o câncer é um problema relativamente frequente no mundo animal. Embora haja uma série de fatores externos que possam desencadear o surgimento da doença em cães e gatos, fatores genéticos e as diversas alterações celulares que ocorrem ao longo da vida do animal, somados ao próprio envelhecimento e a uma deficiência particular do sistema imune, também são apontados como algumas causas já conhecidas. Por mais que tenhamos como evitar uma boa parte dos problemas por meio da castração, por exemplo, o surgimento de tumores ainda é um tanto imprevisível. Mas, o que não é mais imprevisível é a forma como lidamos com eles atualmente. 

 

Com o avanço da medicina veterinária, muitas são as formas de descoberta dos tumores em estágios iniciais e muitos são os tratamentos possíveis. Esses tratamentos são voltados à cura ou são utilizados de forma paliativa, sempre tendo em vista a qualidade de vida do animal afetado. Hoje contamos com exames sofisticados e medicamentos eficazes na luta contra esse problema que nos causa tanto medo. Nesse cenário, a oncologia veterinária é a principal esperança de solução para os que têm um pet doente em casa, buscando diagnósticos precisos e tratamentos eficientes que possam curar animais acometidos por esse problema.

eletroquimioterapia

Combinação de duas técnicas diferentes: a já conhecida quimioterapia e a eletroporação. A eletroporação ocorre quando uma célula é submetida a um campo elétrico específico, processo que facilita a entrada do quimioterápico na célula neoplásica. Sendo assim, a combinação das duas técnicas tem como intenção potencializar a ação das drogas quimioterápicas. 

cirurgia oncológica

A cirurgia ainda é o método mais empregado ao se descobrir um câncer, sendo realizada o mais rápido possível para que se tenha a sua eficácia aumentada. O oncologista tem papel fundamental nessa etapa, pois é ele quem planeja todos os passos, se atentando às características do tumor. Em alguns casos esse é o único tratamento empregado. Mas, alguns tipos de câncer não permitem cirurgia, exigindo o emprego de outros tratamentos.

quimioterapia

A quimioterapia é um dos métodos mais eficazes no controle do câncer em cães e gatos, sendo recomendada, especialmente, nos casos de leucemia e linfomas e também como tratamento conjunto à cirurgia. Eles tendem a suportar melhor a intervenção quimioterápica do que os humanos e reagem bem ao tratamento. Uma vez que o objetivo principal do método é o controle da doença sem risco de morte, a quimioterapia oferece maior qualidade de vida a eles.

oncologia paliativa

Na oncologia, as terapias paliativas têm a intenção de melhorar a qualidade de vida dos cães e gatos, aliviando sua dor, seu sofrimento e seu eventual desconforto. Aqui, o principal objetivo é manter o animal o mais confortável possível pelo tempo de vida que lhe resta, por meio da administração de medicamentos, de terapias nutricionais, da correção de alterações metabólicas, da remoção de obstruções, da cirurgia paliativa e de outros cuidados diversos. 

 
 
 

DEIXE A SUA MENSAGEM

Todos os direitos reservados para Carla Sales - 2019